collapse

* Links de Robótica

* Posts Recentes

Emissor RF TV por nunosilvarocha
[Hoje às 10:17]


qual programa usar? por senso
[Hoje às 00:03]


Apresentaçao por dropes
[Ontem às 14:21]


Dois servos em simultaneo com o mesmo sinal por senso
[Ontem às 12:55]


Shield Arduino para timelapse (movimento a 3 eixos) por Pat
[26 de Agosto de 2014, 15:42]


Contar números hexadecimais nos dedos por TigPT
[26 de Agosto de 2014, 12:33]


O que é que têm agora em cima da vossa bancada? por zordlyon
[26 de Agosto de 2014, 08:40]


NI LabVIEW e Raspberry Pi por c3dr1c
[25 de Agosto de 2014, 20:51]


Quem sao os administradores do forum? por TigPT
[25 de Agosto de 2014, 12:42]


Projecto Freza CNC - Arduino por StarRider
[24 de Agosto de 2014, 11:06]

Autor Tópico: Circuito Integrado 741  (Lida 36201 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline antonio_jose

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 336
    • Facebook:
Circuito Integrado 741
« em: 19 de Julho de 2009, 03:49 »
Circuito Integrado 741

Como são muitos os fabricantes do 741, há vários códigos de identificação possíveis como: uA 741, LM741, NE741, MC741, CA741.

O C.I. 741 é um amplificador operacional e portanto um circuito integrado linear constituído por um bloco amplificador de tensão de alto ganho baseado em transístores (bipolares ou fet) dotado de uma única saída, porém de duas entradas, sendo uma inversora e uma não inversora. É um dispositivo de baixa potência.

Identificação dos pinos de saída (pin out) do 741 (visto por cima)


1/5) Nalgumas aplicações deve-se ligar um trim-pot externo que injecta uma tensão de “correcção de erro” – Offset Null.

2) Entrada inversora.

3) Entrada não inversora.

4) Alimentação negativa.

6) Saída do amplificador operacional.

7) Alimentação positiva.

8 ) Não tem ligação interna nem função externa (NC – Not Connected)



O C.I. 741 a partir do correcto arranjo externo de componentes pode funcionar como:

- Amplificador inversor   (usando a entrada inversora)
- Amplificador não inversor   (usando a entrada não inversora)
- Amplificador diferencial   (usando as duas entradas)
- Comparador de tensão   (se sinais de idêntica tensão forem aplicados simultaneamente às duas entradas a saída mostrará 0 Volt)
- Oscilador   
- Filtro activo de frequência   


Devido aos transístores de entrada não serem idênticos, é provocado um desbalanceamento interno que resulta numa tensão de saída, mesmo quando as entradas são iguais (essa tensão é chamada OFF SET) para corrigir este erro liga-se um potenciómetro ou trim-pot entre os terminais 1 e 5 que com um ajuste correcto possibilita o anulamento do erro de saída.


Parâmetros e limites do 741


Tensão de alimentação
Alimentação dupla e simétrica (Split)


Alimentação simples
   

limite inferior: +3V / -3V
limite superior: +15V / -15V

6 Volt a 30 Volt
Tensão de entrada   
UE < Vcc
Ex: Se Vcc=+12/-12V a VE não deve ser superior a +10 /-10 V

Corrente de entrada   
Devido à elevada impedância de entrada, as correntes de polarização das entradas são muito pequenas da ordem de 1 µA.

Tensão de saída   
Teoricamente: Umáx saída = U alimentação
Na prática: Umáx saída = U alimentação - 1 ou 2 V

Corrente máxima de saída   
Não mais do que 5 mA

Dissipação de potência   
500 mW

Ganho   
O ganho (sem realimentação) pode atingir 100.000.

Frequência máxima   
Pode trabalhar com sinais alternados de frequência até cerca de 100 KHz, com uma possibilidade de ganho ainda considerável .
Se f >= 1 MHz o ganho = 1

Impedância de entrada   
Elevada (1 Mohm) ou centenas de Mohms (Amp.Op. com entradas FET)

Impedância de saída:   
Muito baixa (100 Ohm)

A alimentação de um Amp.Op. deve ser dupla e simétrica. Essa divisão(split)da fonte deve-se à frequente necessidade de um zero central para referencial, principalmente da tensão de saída. Essa especial configuração das linhas de alimentação permitem que tanto o nível como a própria polaridade do sinal obtido na saída do Amp.Op. possam deslocar-se tanto para cima quanto para baixo de um zero de referência.

Exemplos de circuitos:




Circuito Interno:

Fonte:
« Última modificação: 19 de Julho de 2009, 15:52 por antonio_jose »

Offline Ivy Rogrigues

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1
Re: Circuito Integrado 741
« Responder #1 em: 02 de Julho de 2014, 03:35 »
onde você encontrou ou encontra as informações referentes à operação de trabalho do Amplificador em relação a faixa de frequência/ganho razoável?
Não entendo o que diz nos datasheets. :(

Offline Njay

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.224
    • Tróniquices
Re: Circuito Integrado 741
« Responder #2 em: 02 de Julho de 2014, 10:18 »
Há um parametro dos AMPOPs chamado "Gain-Bandwidth Product" (GBP) que é um valor de frequência. Este valor é a frequência em que o ganho do AMPOP é 1. Há medida que o ganho aumenta, a largura de banda desce, sendo que o produto de ambos é o tal GBP. Por exemplo, se tens um AMPOP com GBP de 1MHz e queres um amplificador com ganho de 10x, só poderás ir até 1MHz / 10 = 100KHz (10 x 100KHz = 1MHz); se queres um ganho de 4 já podes injectar sinal até 1MHz / 4 = 250KHz.

Mas há aqui uma "ratoeira", é que isto aplica-se a sinais sinusoidais puros. Se no caso do ganho de 4 aplicarmos um sinal por exemplo quadrado de 250KHz, o sinal amplificado deverá ter muita distorção (a onda quadrada perde "os cantos"). Isto porque uma onda quadrada é composta por um número infinito de sinusóides e a chamada 2ª harmónica é uma sinusóide de 500KHz que faz parte do sinal e que já está bem acima do limite de 250KHz, sendo portanto bastante atenuada e resultando na tal distorção do sinal de saída.