collapse

* Posts Recentes

DIY - Robot Arm por zordlyon
[Ontem às 13:29]


(Resolvido) Compro ULN2003 DIP por KammutierSpule
[01 de Dezembro de 2022, 11:58]


Curiosidade Ferro Soldar por dropes
[22 de Novembro de 2022, 12:17]


Fonte de alimentação +/-15V para tensões de entrada <80Vdc por jm_araujo
[14 de Novembro de 2022, 16:25]


ua796 jurássico por SerraCabo
[08 de Novembro de 2022, 23:55]


Resistência interna de transformador por SerraCabo
[08 de Novembro de 2022, 23:42]


Resistência paralela com bateria primária de Lítio. por jm_araujo
[06 de Novembro de 2022, 18:49]


Precisão de condensadores de origem na China por dropes
[05 de Novembro de 2022, 20:44]


Imagine this kind of development tools for your favourite Programming Language. por blabla
[04 de Novembro de 2022, 22:16]


Ajuda Identificar Resistência por SerraCabo
[02 de Novembro de 2022, 22:27]

Mensagens recentes

Páginas: 1 ... 7 8 [9] 10
81
Electrónica Geral / Re: NiMH por 18650
« Última mensagem por jm_araujo em 15 de Setembro de 2022, 17:53 »
Credenciais: Já fiz conversão de uma aparafusadora de 12V há meia dúzia de anos.


Usa 2 pilhas em paralelo(de capacidade medida semelhante e ambas carregadas antes de as juntares)e não metas BMS.

As pilhas de NiMH tem uma resistência interna baixíssima, uma só 18650 não lhe chega aos calcanhares. No caso da aparafusadora com embraiagem de 10 Niveis chegando ao 7 já aninhava sem ativar a embraiagem com uma só pilha fresquinho do carregador, com duas no 10 parece uma metralhadora.
O sem BMS justifico: a capacidade das li-ion está a milhas das NiMH, ainda mais em fim de vida. Se carregares só quando te der aquele feeling de "devem estar a acabar" ainda estão a mais de meio. E a vantagem é que sem BMS não tens descarga parasitas, aguenta a carga anos (já só uso a minha em recurso e está sempre com carga e  nessas alturas recarregou)
Além disso se estás a usar pilhas recuperadas, que se lixe se tiveres de trocar, não é grande prejuízo.

Offtopic: 1000x2Ah*3.7V=7.2kWh. Que estás à espera para fazer uma powerwall ou uma conversão de veículo para eletrico? E não te esqueças de partilhar!


82
Electrónica Geral / Re: NiMH por 18650
« Última mensagem por almamater em 15 de Setembro de 2022, 16:38 »
 :-\  Não deu resultado.. desde 470uF até 2200uF o comportamento é o mesmo..
83
Electrónica Geral / Re: NiMH por 18650
« Última mensagem por Njay em 15 de Setembro de 2022, 15:25 »
Experimenta meter um condensador electrolitico bem grande à saída do BMS.

Algumas placas de powerbank cortam logo à corrente máxima certinha, outras eu nem sei se chegam a cortar, estas últimas eram melhores para essa aplicação.
84
Electrónica Geral / NiMH por 18650
« Última mensagem por almamater em 15 de Setembro de 2022, 11:51 »
Olá,

Tenho há alguns anos uma aparafusadora da Black&Decker e como cada vez estava mais fraquinha, abri-a e tem apenas 3 pilhas NiMH 1.2V 1800mAH e apenas existe um díodo na placa de carregamento, nada mais.

Eatava na ideia de substituir este pack NiMH por 1 célula 18650, o meu problema é que quero colocar uma placa BMS 1S juntamente com ela e apenas para controlar a descarga (para não baixar muito do limite mínimo da célula).






Ligando diretamente a célula ao motor sim, funciona, mas queria mesmo colocar a BMS para a deixar protegida.

Acontece que com a BMS o motor não anda, anda muito muito pouco (quase nada mesmo) e a BMS desliga logo. Presumo que seja a diferença da corrente que o motor está a pedir VS aquilo que a célula pode dar..




Tenho umas 1000 células de portáteis, todas elas são ICR.. 

Aminha questão é, como não tenho nenhuma célula com maior capacidade de descarga (o máximo que tenho é de 7.6A, umas EVE ICR18650-26V), se comprar uma INR com 20A de descarga a BMS será que já aceita?

Ex.: 18650 3.6v 2.5a/20a Samsung

P.S.: O carregamento da célula seria de forma correta e adequada e não pelo sistema NiMH original (que seria desativado)
85
Então o Rust não pode ser "mal usado"?
86
Gostava de só dizer o seguinte....

Em relação ao linkarem com bibliotecas da NVidia para terem aceleração de CUDA e aceleração de Machine Learning. A NVidia não fornece as especificações do hardware deles, só fornece as libs, a não ser que sejas uma empresa da dimensão da Tesla e que consigas desenhar os teus próprios chips e conseguires controlar todo o processo e todo o design, todo o teu controlo de veículos autónomo por Machine Learning será sempre usando as libs de coisas como GPU's ou GPU embebidos como é o caso da linha industrial da NVidia, mas é e sempre será um chip muito parecido a um GPU só que more rugged.

Por outro lado a frase de que a segurança extra do Rust vai toda à vida porque linka com uma biblioteca que não controla não é uma afirmação correta, pois na tua parte do código, na parte que tu fazes em Rust é que o código é mais seguro e nessa parte é que estás a ter a vantagem de diminuir classes de erros.

Estas coisas normalmente correm em cima de Linux e essa parte do sistema também não é feita em Rust e logo sofre do mesmo mal :-) Mas volto a dizer pelo menos o código que é feito em Rust fora dos blocos unsafe é mais seguro pois diminui toda uma classe de erros/bugs nessa parte do código.

Em relação às máquinas de estados implementadas em Rust com o auxilio do sistema de tipos, é porque se for bem feito, o sistema de tipos não permite sequer que seja compilado transições entre estados inválidos. O sistema de tipos protege-te contra isso.

E tem em conta que Macros em Rust não tem nada a ver com Macros em C ou C++, Macros em Rust validam que o que se está a escrever é código válido, elas são parte integrante da linguagem, tal como todas as outras coisas na linguagem Rust, não é como em C ou C++ que foram uma adição que só substituem texto sem validações.

Obrigado,

Cumprimentos,
João
87
Bom dia jm_araujo,

claro que podem existir muitas falhas neste sistema e não o conheço o suficiente, fora esta pequena apresentação para saber quais são e quais são as suas reais implicações. Mas de uma coisa é certa, desenvolver em uma linguagem como o Rust gera menos falhas, menos defeitos no código por número de linhas, pois errar é simplesmente humano. Isto em relação ao código desenvolvido em C ou em C++. E digo-te isto, trabalhando eu em C e C++. Por exemplo até a industria de aeroespacial já está a começar a usar Rust, ainda não no software de onboard que tem de ser auditado, pois para isso é necessário que haja uma especificação do Rust e o Rust de mês e meio em mês e meio ou de 3 em 3 meses, não me recordo, sai uma
nova subversão. Contudo a FerroSystems em conjunto com uma entidade que certifica o ADA, já está a tratar de fazer uma especificação (já saiu o draft) e já está a começar a trabalhar na auditação de uma versão do compilador de Rust para certificar uma versão de Rust e desta forma para poder ser usado em sistemas críticos que exijam auditação e certificação do código e de toda a tool chain, tal como acontece com ADA, C e C++.
No entanto Rust já está a ser muito usado mesmo na industria de aeroespacial no desenvolvimento de Tools à volta dos cores designs, pois muitas vezes essas tools de suporte não estaram no onboard, não são críticas e como e como tal não tem de ser certificadas.

Mas volto a dizer, é humanamente mais realista fazer código Rust com menos erros/falhas (ou de ter menor quantidade de  algumas classes de erros, devido ao sistema de tipos do Rust) do que código idêntico que implementa a mesma funcionalidade em C ou C++.

Obrigado,

Cumprimentos,
João
88
Nem sei bem por onde começar: a resposta para máquina de estados para aplicação critica é "PLC industrial", não: vamos fazer a nossa própria implementação em macros numa linguagem "segura", e já agora vamos meter dependências para meia dúzia de bibliotecas que não controlamos. E a razão revela-se mais tarde: é mais rápido a simular... Máquinas com mais de 10T para pôr a funcionar em infraestrutura, que pode correr mal?
Gostei também do 22:55 : temos uma framework provada que não sabemos o suficiente para usar, vamos fazer a nossa própria implementação (com macros, claro), e deixamos uns comentários para se não funcionar  que tentem usas a framework. LINDO!

Parei pouco depois na parte que tem este sistema espetacular em rust, que melhor.que tudo, permite ligar a bibliotecas closed source em C sem impacto de performance. Falta a parte que deitam para o lixo toda a suposta segurança do rust por dependerem de código que não controlam (outra vez), mas desta vez binários!!

E gosto também de terem feito umas.maquinas de estados super seguras (LOL), e depois metem em cima controlo não determinístico de machine learning (treinado em rust? Não, em Python claro está! LOL). É giro ir lendo sobre segurança em geral ( que vou espreitando) e.as falhas que se vão descobrindo nos novos sistemas de ML, em edge cases ou por atores mal intencionados. Que pode correr mal, é só um comboio  :o

E nem vou elaborar sobre "descarbonizar" a linha férrea metendo baterias e sistema de propulsão EM CADA CARRUAGEM, em vez de eletrificar as linhas...


Metam mais tabaco que está a bater muito forte...
89
Boa noite a todos,

Este é um vídeo de uma palestra que vale mesmo a pena ver.

Nele mostram como uma empresa que pretende revolucionar o transporte de
contentores na linha férrea do EUA
, através de carruagens de 10
toneladas totalmente autónomas.
Cada uma, transporta um contentor de
tamanho estandardizado. Sem intervenção humana. Tudo é feito em Rust do controlo
em Real-time, da comunicação com os sistemas de controlo de comboios da
rede ferroviária e cargas já existente, ao processamento de imagem por
inteligência artificial, até ao simulador de todo o sistema.

Este claramente é o futuro de uma linguagem como o Rust, que nos traz
garantias de maior segurança no desenvolvimento, especialmente para sistemas críticos.

RustConf 2022 - All aboard the Rust train - electric freight. by Julie Wang



Muito obrigado,

Cumprimentos,
João
90
Bom dia a todos,

eu hoje adicionei uma nova secção de programação Bare Metal (ou seja sem sistema operativo Linux ou outro) para o Raspberry Pi. Adicionei bons links em C e outros em Rust.

Coloquei tudo no meu guia...

How to learn modern Rust
https://github.com/joaocarvalhoopen/How_to_learn_modern_Rust#raspberry-pi-bare-metal

Também adicionei alguns bons e novos recursos na secção de background em systems programming, no mesmo guia.
https://github.com/joaocarvalhoopen/How_to_learn_modern_Rust#background-in-systems-programming

Obrigado,

Cumprimentos e bom fim-de-semana,
João Carvalho
Páginas: 1 ... 7 8 [9] 10