LusoRobótica - Robótica em Português

Electrónica => Componentes Genéricos => Tópico iniciado por: antonio_jose em 19 de Julho de 2009, 04:09

Título: IC 555 - Circuito Integrado Timer
Enviado por: antonio_jose em 19 de Julho de 2009, 04:09
CI 555 - Circuito integrado 555

Criado originalmente para funcionar como temporizador de precisão (Monoestável), o 555 pode na prática ser utilizado como Astável ou Biestável.
O 555 embora classificado como um circuito integrado linear pode ser considerado como um híbrido ou seja, alguns aspectos do seu funcionamento permitem a sua utilização tanto em funções lineares como em blocos puramente digitais.
SE555, LM555, ?A555, CA555, NE555, são códigos do mesmo componente mas de diferentes fabricantes.


Identificação dos terminais:

(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi25.tinypic.com%2F70hpwl.jpg&hash=c721094945a27d5ef838aa776146d4a8)


Tem oito terminais/pinos dispostos em DIL (dual in line).

(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi25.tinypic.com%2F2568ex3.jpg&hash=6e552c86ddf48360ccc980c9b7381274)

1 – Negativo da alimentação   5 – Entrada da tensão externa de controlo
2 – Entrada de disparo           6 – Sensor de nível de tensão
3 - Saída                                   7 – Descarga (do condensador da rede RC externa)
4 – Reset ou rearme           8 – Positivo da alimentação (5V a 15V)


Características técnicas:

•   Tensão de alimentação: entre 5 e 15 Volt.
•   Corrente máxima na saída: até 200 mA.
•   Tensão na saída: aproximadamente entre 0V e o valor do positivo da alimentação.
•   Consumo interno de corrente: um máximo de 10 mA.
•   Temporização: como temporizador (monoestável) pode gerar períodos desde alguns micros – segundos até horas.
•   Oscilação: como oscilador (astável) pode gerar frequências desde fracções de Hertz até cerca de uma centena de KHz.

O 555 por dentro:
(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi27.tinypic.com%2F2e0s8kk.jpg&hash=aa114d9110919ff9c328448f08eb8838)

O 555 contém um Flip-Flop (biestável), dois amplificadores operacionais como comparadores de tensão mais um bloco amplificador de saída (constituído por tran¬sístores bipolares), um transístor isolado que actua como inter¬ruptor de descarga, além de um divisor de tensão formado por três resistências de 5K.


O 555 como Monoestável (apenas apresenta um estado estável, alto ou baixo, na saída)

(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi32.tinypic.com%2F2jcvxox.jpg&hash=08e43ef2f987a90f0aa1d35a2e4442c4)

A figura representa o esquema básico para que o 555 funcione como Monoestável (temporizador de precisão).
O primeiro requisito é que os terminais 1 e 8 estejam a receber uma tensão entre 5 e 15 Volt.
O terminal 5 (entrada da tensão de controlo externo), na maioria dos casos não precisa de ser utilizado.
O terminal 2 de comando, responsável pelo disparo do monoestável, deve estar a um potencial positivo, quando em repouso, através da resistência R1 cujo valor típico se situa entre 10K e 100K.
Pressionando o botão (PB1) aplica-se um impulso negativo ao terminal 2 de disparo com o que será dado início ao período de Temporização.
Os terminais 6 e 7 responsáveis respectivamente pelo “sensor de nível de tensão” e “descarga do condensador externo” são juntos e a eles são ligados os componentes externos responsáveis pela temporização, ou seja, a resistência RT (ao positivo da alimentação) e o condensador CT (ao negativo da alimentação).
Podemos observar que o terminal 4 (reset) para não interferir no processo de temporização deve permanecer em repouso, ligado ao positivo da alimentação.
A saída da temporização é obtida no terminal 3.

A sequência é:
•   Pino 2 (positivo), em repouso, nada acontece já que a saída 3 permanece num nível baixo (praticamente em zero Volt).
•   Pressionando o botão de pressão, o impulso negativo aplicado no pino 2 dá início à temporização. A saída 3 passa a um nível alto, muito próximo da tensão de alimentação positiva.
•   Durante todo o tempo, determinado pelos valores de RT e CT, o pino 3 ficará com um nível alto. Decorrido esse tempo dá-se uma brusca transição para um nível baixo no pino 3, ficando nesse nível até ser aplicado um novo disparo no pino 2.

A fórmula através da qual podemos calcular o período de temporização é: 

T – Tempo em segundos   CT – Capacidade em ?F   RT – Resistência em K?
            (limites recomendados: entre 1 nF e 1000 ?F)   (limites recomendados: entre 1 K? e 10 M?)



O 555 como Astável (ou não estável – não tem condições estáveis na sua saída, logo oscila/oscilador)

(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi25.tinypic.com%2F2gwevsh.jpg&hash=2e5ce1e65e6d18a2c5a5c6b735a9cb32)

A figura representa o esquema básico para que o 555 funcione como Astável (oscilador).

Os terminais 1 e 8 devem receber uma tensão entre 5 e 15 Volt.

A malha RC (formada por R1, R2 e C) determina a frequência de oscilação. A frequência máxima de oscilação situa-se nos 100KHz.

O condensador geralmente de 10nF, ligado ao pino 5 e ao negativo da alimentação, não influi na frequência do oscilador, tendo a função de estabilização e desacoplamento. Este terminal 5 pode no entanto ser usado para o ajuste fino da frequência de oscilação através de uma malha de resistências fixas e variável.

A resistência de carga (RB) está ligada à saída (pino 3) do 555 que pode ter uma corrente máxima na saída de 200mA. Como carga ligada directamente à saída do 555 pode ser usado um led, uma lâmpada de incandescência ou um relé desde que o consumo de corrente seja da ordem dos 100mA.

O pino 4 (“reset”) deve estar ligado ao positivo da alimentação para o astável funcionar (se estiver ligado ao negativo o oscilador não funciona).

O pino 2 (disparo) e o pino 6 (sensor de nível de tensão) estão interligados. Ao terminal 6 é aplicada a realimentação responsável pela manutenção da oscilação.

A fórmula através da qual podemos calcular a frequência do oscilador é: 
f – Frequência obtida em Hz   C – Capacidade em ?F   R – Resistência em M?


Exemplos de Circuitos:

(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi25.tinypic.com%2F23ixrht.gif&hash=3133b09e50c811d518434b5c349d5dca)
(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi26.tinypic.com%2F1j9ts.gif&hash=c94249df78114152946423699108f97f)
(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi31.tinypic.com%2Fibyqyw.gif&hash=f36c71c555cbc6cf3cfe1ba6a648efd1)
(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi29.tinypic.com%2F2zicye1.gif&hash=f8022efe75e314bf28cde29ea7cd33a4)

Interior CI 555:

(https://lusorobotica.com/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi25.tinypic.com%2Fdnfs6h.gif&hash=f141b8a86ecf08591566395b8f4280d2)

Fontes:
Título: Re:Circuito integrado 555
Enviado por: TigPT em 19 de Julho de 2009, 14:40
A iniciativa é muito boa, e agradeço todo o trabalho, contudo como já te tinha dito por pm, tens que meter as fontes da informação. Há que respeitar a integridade intelectual de todos.
Título: Re:Circuito integrado 555
Enviado por: antonio_jose em 19 de Julho de 2009, 14:51
A iniciativa é muito boa, e agradeço todo o trabalho, contudo como já te tinha dito por pm, tens que meter as fontes da informação. Há que respeitar a integridade intelectual de todos.

Olha vou fazer o seguinte como é mais facil por no forum informação que ja tenho do que estar a escrever tudo, vou tentar procurar de onde é que tirei a informação, para depois por o link da fonte.
Título: Re:Circuito integrado 555
Enviado por: TigPT em 19 de Julho de 2009, 14:52
Força rapaz.