collapse

* Links de Robótica

* Posts Recentes

URGENTE - display de 7 segmentos com backpack por zordlyon
[Hoje às 11:18]


Preços e fabricantes de pcb por Sérgio_Sena
[Ontem às 10:20]


Palavras Cruzadas por Njay
[Ontem às 02:24]


Isaac Asimov - I, Robot por senso
[18 de Setembro de 2017, 03:41]


Apresentação por TigPT
[17 de Setembro de 2017, 07:31]


ic SL440 da Plessey? por senso
[16 de Setembro de 2017, 13:11]


Compra Colectiva RS-Amidata por brunus
[15 de Setembro de 2017, 22:31]


Ideias para construir um quadrúpede simples por zordlyon
[15 de Setembro de 2017, 10:18]


Preparar bancada de testes por jm_araujo
[14 de Setembro de 2017, 10:24]


Mitos: mudança da ilumação tradicional p/ iluminação a LEDs? por LVirtual
[14 de Setembro de 2017, 07:46]

Autor Tópico: Microcontroladores  (Lida 6156 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline antonio_jose

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 336
    • Facebook:
Microcontroladores
« em: 19 de Julho de 2009, 16:10 »
Microcontroladores

O Microcontrolador é um dispositivo que possui no mesmo invólucro os blocos básicos de um microcomputador, ou seja, Microprocessador, Memória e Dispositivos de Entrada e Saída.


Uma descrição detalhada da tipologia do PIC é disponível no site da Microchip, onde conseguimos encontrar grande e variada quantidade de informações técnicas, software de apoio, exemplos de aplicações e actualizações disponíveis.
Um microcontrolador é constituído por:

•   Uma CPU (Central Processor Unit ou seja, Unidade Central de Processamento) a sua finalidade é interpretar as instruções de programa.
•   Uma memória PROM (Programmable Read Only Memory ou Memória Programável Somente para Leitura) na qual irá memorizar de maneira permanente as instruções do programa.
•   Uma memória RAM (Random Access Memory ou Memória de Acesso Aleatório) utilizada para guardar dados.
•   Uma série de LINHAS de I/O para controlar dispositivos externos ou receber impulsos de sensores, interruptores, etc.
•   Uma série de dispositivos auxiliares ao funcionamento, ou seja gerador de clock, bus, contador, etc.
O primeiro microcontrolador foi lançado pela Intel em 1978 e recebeu a sigla 8048; que depois evoluiu, dando origem à família 8051, em 1983. A Intel ainda oferece a família 8096, que trabalha em 16 bits, possibilitando uma maior capacidade de processamento. Hoje em dia, uma grande quantidade de fábricas de semicondutores oferece microcontroladores. Entre elas, citamos a Zilog com sua família Z8, a National com o COP8, a Motorola com o 6811 e a Microchip com os seus PIC.


O que diferencia os diversos tipos de microcontroladores é a quantidade de memória interna (programa e dados), a velocidade de processamento, a quantidade de pinos de entrada/saída (I/O), a alimentação, os periféricos, a arquitectura e o set de instruções.
O PIC (Peripheral Interface Controllers) é um circuito integrado que pertence à categoria dos microcontroladores, ou seja é um componente integrado que num único dispositivo contém todos os circuitos necessários para realizar um completo sistema digital programável.


O PIC está disponível numa ampla gama de modelos para melhor se adaptar às exigências de projectos específicos, diferenciando-se pelo número de linhas de I/O e pelo conteúdo do dispositivo. Inicia-se com modelo pequeno identificado pela sigla PIC12Cxx dotado de 8 pinos, até chegar a modelos maiores com sigla PIC17Cxx dotados de 40 pinos.
Os PIC16C84 e PIC16F84 da Microchip são  fáceis de usar, de programar e de apagar, pois não precisam de estar sujeitos aos ultravioletas para apagar o seu conteúdo de memória, e acima de tudo, são bastante baratos. Estes chips podem ser apagados e programados vezes sem conta (cerca de 1.000.000).

Os microcontroladores da família PIC são dispositivos RISC (Reduced Instruction Set Computer, ou seja, computador com um conjunto reduzido de instruções) com arquitectura HARVARD (ou seja, tem um barramentos de memória de programa e de memória de dados diferente) e fluxo de instruções PIPELINE (ou seja, enquanto executa uma determinada instrução, a próxima já está a ser lida) de última geração, o seu uso é praticamente ilimitado e o preço é baixo, tendo em conta as suas excelentes características. Os PIC são muito versáteis, podem possuir de 6 até 66 pinos de I/O e trabalhar em frequências até 40MHz.

Diagrama dos pinos do PIC16F84


Um microcontrolador difere de um microprocessador em vários aspectos. O primeiro, e o mais importante, é a sua funcionalidade. Para que um microprocessador possa ser usado, devem-lhe ser adicionados outros componentes, tais como a memória e componentes para receber e enviar dados. Em resumo, isso significa que o microprocessador é o verdadeiro coração do computador. Por outro lado, o microcontrolador foi projectado para ter tudo num só. Assim, poupa-se tempo e espaço na construção dos dispositivos.


Fonte: