collapse

* Links de Robótica

* Posts Recentes

Palavras Cruzadas por Hugu
[Hoje às 00:54]


[Projecto] Bomba Airsoft por jm_araujo
[Ontem às 16:54]


Apresentação por Tech_JA
[Ontem às 09:19]


Medir Agua que está no Poço por filjoa
[21 de Setembro de 2017, 20:58]


URGENTE - display de 7 segmentos com backpack por helderjsd
[20 de Setembro de 2017, 12:30]


Preços e fabricantes de pcb por Sérgio_Sena
[19 de Setembro de 2017, 10:20]


Isaac Asimov - I, Robot por senso
[18 de Setembro de 2017, 03:41]


ic SL440 da Plessey? por senso
[16 de Setembro de 2017, 13:11]


Compra Colectiva RS-Amidata por brunus
[15 de Setembro de 2017, 22:31]


Ideias para construir um quadrúpede simples por zordlyon
[15 de Setembro de 2017, 10:18]

Autor Tópico: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas  (Lida 11228 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline tgferreira

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 148
Boas pessoal,

Desde que me iniciei na electrónica e robótica apercebi-me que os microcontroladores são uma invenção excelente!
Servem para quase tudo! Desde pegar num botão on/off e programar para que o on seja o off e vice versa até ao mais complexo robot. Um microcontrolador de fácil acesso a todos é, por exemplo o Arduino. Das suas características, destaco:
-Para programar basta ligar um cabo USB;
-Adapta-se rapidamente a qualquer projecto, uma vez que é só encaixar os cabos nos headers.


No entanto, o Arduino tem também alguns pontos negativos, a meu ver:
-Não é muito barato;
-Não é muito prático para projectos permanentes, uma vez que se desligam os cabos com muita facilidade.


Por isso, e como tenho vários projectos que gostaria de por a andar, estou à procura de uma alternativa ao Arduino. Mas tenho montes de dúvidas:

-Como vou programar um microcontrolador se ele não tem porta USB?
-Como é que faço o pinout de um dado microcontrolador?
-Como é que adapto funções como sensores de movimentos, temperatura ou implemento Wi-fi num outro MC que não o Arduino?


Como julgo que esta é uma dúvida que está na cabeça de muita gente na minha posição, decidi criar este tópico, uma vez que talvez possa ajudar alguém no futuro.

Desde já os meus agradecimentos!
Tiago Ferreira.

Offline amando96

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.627
  • MAC address? But I have windows...
    • Projects, News, Blog, Tutorials
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #1 em: 14 de Julho de 2012, 20:22 »
O arduino não é um microcontrolador, é um conjunto de várias coisas, e tendo em conta o que traz é o contrário de caro.

Tens logo micro controlador, bibliotecas para escreveres código fácil de entender, powersupply de 5v estável, programador de USB, user interface fácil de usar e uma comunidade ENORME na net em muitas linguas.

Para programares um PIC(microcontroladores da marca microchip) só o programador de USB custa mais que o arduino.

E ainda podes usar o arduino como programador de AVRs quando quiseres entrar no mundo de AVRs sem a "papinha toda feita" do arduino.


Offline metRo_

  • Administrator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 3.726
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #2 em: 14 de Julho de 2012, 20:24 »
Um concelho: parece-me que estás a querer avançar muitos passos.

Em relação à tua duvida a mesma começa por ainda não teres percebido que o Arduino não é um micro-controlador mas sim uma placa desenvolvimento. O micro-controlador em questão é um Atmega da ATMEL. Depois, o preço, o Arduino deve o sucesso que tem ao seu baixo preço por isso ao contrário do que pensas não é caro.

Eu no teu lugar continuava com o Arduino mais algum tempo e tentava perceber como este é constituído, qual é realmente o microcontrolador que ele usa, para que servem os integrados na placa, ver os esquemas do Arduino. Depois mesmo sem sair do Arduino programar este em C usando por exemplo o AVR-GCC.

Com o tempo vais começar a perceber como funcionam as coisas. Podes acelerar esse processo abrindo o google e começares a pesquisares e leres.

De certeza que muita gente aqui está disposta ajudar mas terás que fazer perguntas mais especificas, não é que as que colocas-te não sejam e seriam muito fáceis de responder mas depois iriam surgir o dobro das perguntas se respondesse pois percebe-se pelo tópico que te faltam ainda muitas noções.

;)

Offline tgferreira

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 148
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #3 em: 14 de Julho de 2012, 20:36 »
Uma função exponencial de perguntas, já entendi. Ok, compreendi o que disseram, mas agora tenho outras questões sobre o Arduino. Vou questionar dando exemplos concretos:

Quero, por exemplo fazer um sistema de Alarme. Se for com Arduino, sei quase com exactidão como vou trabalhar com os sensores, mas tenho um problema um bocado esquisito: se eu quiser fazer algo permanente, para que os cabos não se desliguem sem querer. Como o posso fazer? :/

Esse é um exemplo. Outra coisa simples que queria fazer era, tal como referi no primeiro post, um botão on off, se estiver on o arduino considera off e vice versa. Mas tenho sempre o problema de não poder ligar os cabos mais permanentemente e dar 25 euros por uma placa para esta função parece-me um valor elevado.

Têm respostas a estas questões?

Obrigado!

Offline metRo_

  • Administrator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 3.726
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #4 em: 14 de Julho de 2012, 20:42 »
Quero, por exemplo fazer um sistema de Alarme. Se for com Arduino, sei quase com exactidão como vou trabalhar com os sensores, mas tenho um problema um bocado esquisito: se eu quiser fazer algo permanente, para que os cabos não se desliguem sem querer. Como o posso fazer? :/

Podes desenhar uma placa baseada no Arduino, por exemplo utilizando o eagle ou kicad, eu prefiro o kicad mas acredito que seja mais facil o eagle e que até arranjes projectos base para o eagle do Arduino. Colocas connectores como por exemplo:

ou soldas directamente na placa.

Esse é um exemplo. Outra coisa simples que queria fazer era, tal como referi no primeiro post, um botão on off, se estiver on o arduino considera off e vice versa. Mas tenho sempre o problema de não poder ligar os cabos mais permanentemente e dar 25 euros por uma placa para esta função parece-me um valor elevado.
Não percebi muito bem o que queres aqui mas vou tentar. Tens botões normalmente "ON" e outros normalmente "OFF", isto é no seu estado natural uns estão a ON e outros a OFF.

Offline iyahdub

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 277
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #5 em: 14 de Julho de 2012, 20:44 »
Facil de criar uma protoboard( ou manda fazer uima placa prototipo...nao e assim tao caro), com o mesmo sistema do arduino... os componentes custam a volta de 7 euros( se calhar nem isso) e programas no arduino e retiras o chip. Ai podes usar os conectores que desejares, e torna-los o mais permanente que conseguires e quiseres...Como dizem os Ingleses EASY PEASY

PS - OU usas um destes http://www.sparkfun.com/products/9729
« Última modificação: 14 de Julho de 2012, 20:46 por iyahdub »
ps-Desculpen a falta de pontuacao, mas vivo no estrangeiro e os teclados sao xenofobos !!

Offline msr

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 793
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #6 em: 14 de Julho de 2012, 23:53 »
Para programares um PIC(microcontroladores da marca microchip) só o programador de USB custa mais que o arduino.

Só um pequeno reparo:
Qualquer microcontrolador, independentemente do fabricante, precisa de um programador (ISCP/ISP - in system/circuit programming). AVRISP, Pickit, STLINK, etc. O que faz o microcontrolador do Arduino não precisar de um é o bootloader (serial). A maioria dos microcontroladores têm bootloaders disponíveis, não é coisa exclusiva dos Arduinos. Nos PIC existe o ds30 loader, nos MSP430 ou STM32 o bootloader vem já gravado numa ROM (em vez de ocupar espaço na memória flash/ram onde fica o programa/dados) - tudo embebido no mesmo chip.

Offline senso

  • Global Moderator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 9.390
  • Helpdesk do sitio
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #7 em: 15 de Julho de 2012, 02:27 »
Mas tendo um Arduino, pode meter-lhe o sketch Arduino-ISP e fica com um programador ISP minimo, com isso agarra num atmega8 e faz um usbasp, que programa tudo da atmel que tenha USB.

É claro que micros há para todos os gostos, mas muito sinceramente ao fim do dia o que conta é o código que tem dentro, e não se é da marca A,B ou C, continuamos a ter milhares de produtos que usamos diariamente a usares processadores x51, por exemplo os Psoc da Cypress, ou os milhões de cartões SD que têm um derivado de 8051 a fazer a gestão do cartão, wear leveling e mais umas coisitas, simplesmente por ser um design mais que testado e aprovado e por existir muito código e muitas empresas têm micro-controladores em que o nucleo é um 8051..

O grande problema de falta de velocidade num programa é 99% das vezes derivado a mau e/ou péssimo código, se pensarem no que se conseguia fazer com um z80 a correr a 1Mhz ou 2.

Se tens um Arduino, passa para C puro e manda as bibliotecas do Arduino passear, tens tutorais aqui no forum precisamente sobre isso.

Como já te disseram qualquer que seja o micro-quase sempre precisas de um programador, que te permite para além de programar os chips, fazer o debug dos mesmos, mas actualmente já é comum ver micros já com bootloaders serial incluidos num ROM/flash separada da flash principal, tens como por exemplo os Psoc que até é bootloader usb, maior parte dos ARM cortex M3, e mais.
Avr fanboy

Offline zordlyon

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.708
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #8 em: 15 de Julho de 2012, 10:36 »
Uma coisa que não foi aqui também referido ainda...

Pesquisa aqui no fórum por "Minimalist Arduino" ou "Breaduino" e é disso que tu precisas para teres uma protoboard so com o atmega sem fios "soltos".....  ;)

Offline Sérgio_Sena

  • Administrator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 1.641
    • Electronic Gear for Musicians
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #9 em: 15 de Julho de 2012, 12:26 »
O Senso está lá.
Vou acrescentar mais ainda.

Esquecendo agora a parte de estudante/hobbista, que procura usar o mais barato e disponivel no momento, profissionalmente o microcontrolador é escolhido tendo em conta pelo menos duas importante premissas: como vai ser escrito o software a correr, e que tipo de competência energética o microcontrolador vai ter que suportar.

O facto de ter de usar USB, ou Ethernet, ou Gráficos, ou etceteras... todas as marcas estão capazes.
Aqui a escolha  foca-se nas duas que já disse acima, e há uma terceira que pesa bastante: a preferência do designer.

Pessoalmente posso dizer-vos que trabalho com PIC, AVR, ARM e o velhinho 8051.
A escolha depende da aplicação e depende do cliente. Sim, há clientes que exigem este core ou aquele.

A minha preferência? Já não tenho. Durante muitos anos fui acérrimo utilizador de PIC, e simpatizante com os outros... mas não os usava. Tratava-se de uma curva de aprendizagem (e compra de ferramentas) que eu não estava preparado para fazer. Mas, como tudo, sou bastante curioso. E a certo ponto já tinha entrado em AVR e ARM e nem tinha dado por isso.


Agora umas palavras para os utilizadores puros de Arduino.
Para aqueles mesmo que não mexem em mais nada a não ser Arduino :::

Como já vos disseram algumas vezes, o Arduino não é um microcontrolador. É sim um IDE com carradas de bibliotecas já feitas, de onde o código escrito é descarregado para um microcontrolador externo com bootloader. Se chamaram Arduino a uma placa de custo baixo, foi apenas estratégia de marketing, pois a NXP também chamou "mbed" a um sistema deles, e o "segredo" estava todo no IDE/compilador. A placa externa é apenas uma implementação do microcontrolador com extras.

Desenganem-se, assim, se pensam que são experts em programação, pois aquilo que sabem fazer é colar bibliotecas e compilar o sistema. Não estão a fazer nada a não ser corte-e-costura.

O verdadeiro trabalho está na biblioteca. Aí sim está a verdadeira programação.
Não é "normal" (profissionalmante) agarrar num Ethernet Shield e no fim do dia ter um webserver a correr e tudo pronto. Não é normal. (a não ser que se compre um DevKit do fabricante já com essa opção feita). É sim fruto de alguns carolas que passaram umas valentes semanas (meses) a escrever código Ethernet, para que o resto do planeta consiga brincar ao fim de horas.

É a vantagem do Arduino :: rapidez e simplicidade. Tem o seu mérito, mas apenas educativo e artistico.
E com gente boa que gosta de dar em open-source.


Como já disse o Senso e outros, se querem fazer verdadeira programação, esqueçam o Arduino e façam as vossas próprias bibliotecas. Aí vão ver o suor a cair... acabam por sentir que (ainda) não sabem fazer nada.
Eu também uso bibliotecas, mas foram escritas por mim ao longo dos anos, o que me permite agora executar trabalhos btt mais rapidamente.


Por isso, Tiago, tens duas escolhas a fazer ::

- se queres poupar dinheiro e tempo, continua com o Arduino e faz as tuas próprias plaquinhas

- se queres evoluir como programador, larga o Arduino e concentra-te na arquitectura que escolheres e no compilador que escolheres.

Offline rglove

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 526
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #10 em: 15 de Julho de 2012, 14:17 »
Pois, eu também gostava de deixar de utilizar o arduino e passar a algo mais complicado e valorizado no mercado de trabalho...
Estava a pensar em aprender a programar PIC's, mas os livros são um bocado caros, se calhar lá para o Natal.

Offline senso

  • Global Moderator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 9.390
  • Helpdesk do sitio
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #11 em: 15 de Julho de 2012, 14:35 »
Caro amigo, porque não usas AvrStudio e programas directamente em C em vez de usares o IDE do Arduino?
É que placa para programar e experimentar já tens e PIC não é mais valorizado no mercado, não percebo de onde vem essas ideias.
Avr fanboy

Offline rglove

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 526
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #12 em: 15 de Julho de 2012, 14:57 »
Pois, tenho que fazer isso... Não sei, a ideia que tenho é que o arduino facilita tudo, não sei até que ponto usar essas facilidades é bom ou não.

Offline Sérgio_Sena

  • Administrator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 1.641
    • Electronic Gear for Musicians
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #13 em: 15 de Julho de 2012, 15:09 »
Pois, eu também gostava de deixar de utilizar o arduino e passar a algo mais complicado e valorizado no mercado de trabalho...
Estava a pensar em aprender a programar PIC's, mas os livros são um bocado caros, se calhar lá para o Natal.

Se quiseres livros, tenho três em papel para oferecer, e mais um manual em digital.

Offline beirao

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.483
Re: Microcontroladores - Alternativas a Arduino e como trabalhar com as mesmas
« Responder #14 em: 15 de Julho de 2012, 15:11 »
Também tenho uns tutorias que te possam enviar, se precisares. Estão feitos para a família PIC18F, mas dá para ter uma visão geral do PIC em si
"O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho, é no dicionário" - Albert Einstein