collapse

* Posts Recentes

Proteções gerais de um circuito por Njay
[Ontem às 23:44]


Como calcular bobina por luisjustin
[Ontem às 18:11]


Substituir um 78xx por um switching regulator ? por vasco
[Ontem às 13:50]


BostonDynamics - Vai uma mãozinha? por TigPT
[Ontem às 12:57]


leitura de voltagens com o analogRead(A0) por Njay
[15 de Outubro de 2018, 15:29]


Kit Completo Robô Inmoov 299€ por aldricnegrier
[15 de Outubro de 2018, 13:39]


PCB de passadeira por vasco
[13 de Outubro de 2018, 16:00]


Proteção contra reverse voltage por Njay
[12 de Outubro de 2018, 10:04]


Bus I2c necessita de pullups ? por vasco
[11 de Outubro de 2018, 18:15]


Circuito básico do 7805 por jm_araujo
[09 de Outubro de 2018, 10:33]

Autor Tópico: Projete os seus próprios PCBs por transferência de toner  (Lida 1818 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Tayeb

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 710
Projete os seus próprios PCBs por transferência de toner
« em: 12 de Setembro de 2014, 11:52 »
Venho hoje partilhar com os membros e participantes, tutorial em 6 partes escrito por Majenko Technologies, que achei na Web, e, que mostra como se pode, por transferência de toner, com papel fotográfico para impressoras a laser, projetar placas de circuito impresso.

Aqui está então, o link:

http://hacking.majenko.co.uk/toner-transfer-etching-part-1-designing-the-circuit

O aspeto final da placa é como se pode vêr:



 
« Última modificação: 12 de Setembro de 2014, 11:55 por Tayeb »

Offline dropes

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.942
Re: Projete os seus próprios PCBs por transferência de toner
« Responder #1 em: 12 de Setembro de 2014, 16:40 »
Obrigado desde já pela divulgação do tutorial  :)

Não leves a mal os comentários, acho bastante interessante os métodos de criação de PCBs e estamos sempre a aprender novas técnicas com o tempo.
No entanto não sou adepto do método de transferência de tonner, o resultado é irregular sendo colmatado por pistas largas como neste caso (>15mil ou 0.38mm), nem sempre prático em micro-circuitos ou SMDs.

Pela experiência aconselho:
- Mínima largura de pistas e entre elas de 0.254mm / 10mil, este limite deve-se apenas ao desequilibro na corrosão.
- Compra de folhas de acetato em quantidades grandes, à unidade fica entre 1 a 2€, 50 folhas Staedtler fica em 0.12€ a unidade.
- Depois de ser usado o acetato, este pode ser guardado num caderno (entre folhas) para não apanhar humidade ou pó.

Só com a prática se consegue chegar a bons resultados usando placas foto-sensíveis, os tempos de insolação devem de ser previamente calibrados e estes variam de marca e constituição da PCB, baquelite ou fibra de vidro, não entendo bem porquê mas sendo da mesma marca isso acontece (Bungard).
« Última modificação: 12 de Setembro de 2014, 16:54 por dropes »

Offline Tayeb

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 710
Re: Projete os seus próprios PCBs por transferência de toner
« Responder #2 em: 12 de Setembro de 2014, 17:14 »
Concordo consigo dropes que nem sempre os resultados são satisfatóriios, principalmente com pistas finas e pouco espaço entre elas, tal como com aplicações para SMS. O autor do tutorial detalha muito o processo e faz recomendações semelhantes às suas. Quando não há possiblidade de processo fotográfico este o de transferência de toner poderá ser uma solução.

Sobre os tempos diferentes de insolação há fatores adicionais como a densidade do circuito. Há resultados diferentes com placas de Bungard?
« Última modificação: 12 de Setembro de 2014, 17:18 por Tayeb »

Offline dropes

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.942
Re: Projete os seus próprios PCBs por transferência de toner
« Responder #3 em: 12 de Setembro de 2014, 17:35 »
Sobre os tempos diferentes de insolação há fatores adicionais como a densidade do circuito. Há resultados diferentes com placas de Bungard?

Raramente estrago uma PCB, faz-se umas asneiras ao princípio (desanimadoras mesmo) mas depois é quotidiano desde que mantenha as limitações :D
Quanto à tua questão da Bungard confirmo, as FR4 demoram 17min e baquelite 13min (no meu caso), já me enganei por duas vezes se não me falha a memória, e as de baquelite ficaram sem verniz na revelação.