collapse

* Posts Recentes

bateria chumbo recuperar por dio123
[Ontem às 20:29]


Ferro de Engomar :) por jm_araujo
[10 de Outubro de 2020, 20:43]


Problema Som Portátil por almamater
[08 de Outubro de 2020, 11:50]


Lupa para soldar por almamater
[01 de Outubro de 2020, 11:22]


comparação string por dio123
[24 de Setembro de 2020, 22:20]


Fullstack - El Corte Inglés por TigPT
[23 de Setembro de 2020, 21:40]


Broca diabólica por Alfredo Garcia
[23 de Setembro de 2020, 19:22]


Flipper Zero por TigPT
[23 de Setembro de 2020, 13:47]


JSN-SR04T - Distânica por Njay
[22 de Setembro de 2020, 04:38]


Frequêncímetro 1GHz por dropes
[19 de Setembro de 2020, 23:29]

Autor Tópico: Arduino Zero  (Lida 18121 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline senso

  • Global Moderator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 9.697
  • Helpdesk do sitio
Re: Arduino Zero
« Responder #45 em: 06 de Maio de 2015, 12:47 »
Depende da dev-board..
Uma dev-board normalmente não é pensada para um ambiente industrial, ou automovel, no entanto o que não falta são carPc's feitos com BBB's e RPi's e fontes comutadas do eBay.

Tambem conheço casos de máquinas desenvolvidas por pequenas empresas que usam dev-boards como placa principal da coisa, nem sempre corre bem, a placa não tem proteção nem foi pensada para tal ambiente, o layout nunca é o ideal porque a devboard tem sempre mais extras, pinos partilhados entre vários chips, planos não existentes, porque é pistas por todo o lado, podem comprovar isso nas devboards que têm por perto.

App-notes é outra conversa, pode ou não ser o indicado para o que estamos a fazer com o chip.
Avr fanboy

Offline dropes

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.990
Re: Arduino Zero
« Responder #46 em: 06 de Maio de 2015, 13:07 »
Aprecio os BBBs e RPIs, simplesmente porque são dev boards pensadas mais à frente com boa memória, bastantes IO e com processamento excelente ao ponto de conseguir emular um SO, sem restrições tão limitadas como se tem passado com o arduino, nem que coloquem um multi core que nunca vai passar de uma placa para brincar.

Tenho visto CNCs em que tem como interface o arduino, acho isso preocupante e não metia as mãos no fogo com ele.
As versões anteriores com o famoso 328P tinham uma grande vantagem, é que podia ser programado on board, fazer os testes necessários e depois ser retirado e colocado na placa onde iria passar a desempenhar as suas funções o resto da vida.
Ok, continuaria com aquelas bibliotecas duvidosas, mas nada impede de se usar outra linguagem de maior confiança como aqui já foi descrito.

Offline Hugu

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 5.587
  • Keyboard not found. Press any key to continue.
    • [url=www.g7electronica.net]G7 Electrónica.net[/url]
Re: Arduino Zero
« Responder #47 em: 06 de Maio de 2015, 20:30 »
Pior ainda eh que muitas destas placas estao a ser usadas na industria, colocadas em maquinas ondustrias e de controlo de processamento. Cenas pesadas.
Tenho conhecimento q ja estao a falhar e vao continuar a falhar, posso dizer sem qualquer reserva. O software ateh pode ter escapatorias, mas o hardware vai ser o primeiro a dar o £$%& mestre assim que houver problemas externos.

O meu "medo" com esta invasao da loucura de placas baratas eh q os servicos q dantes eram contratados a profissionais capazes, sao hoje feitos por "artistas" curiosos e "tecladores de pisca-piscas". Vao falhar, mas depois estamos cah nohs p tomar conta do problema.


Para estudo e laboratorio? sim sr... venham elas q sao bem vindas. E ainda digo mais, sao todas necessarias pois fazem o mercado mexer.
O dinheiro dita a maior parte das opçoes.. ha placas que chegam e sobejam para certas maquinas ou industria... e pra programra boards profissionais e de elite, é preciso que se peça o serviço a um expert/qualificado mtas vezes certeficado pela propria empresa e um produto chave na mao deste tipo, pode ficar 50x mais caro que usando uma board mais universal e programada por um programador de nivel medio. É bom que isso acontece pra ver se as grandes industrias/marcas tb façam baixar os preços das boards deles, e tanto é que la andam a fazer boards lowcost..

Se assim fosse, toda a gente que quer andar na estrada só devia comprar mercedes.. pra muitos, uma bicicleta já chega e sobeja! :P

só uma curiosidade: no meu work, vi uma board dum robot fanuc que dá barraca (nao é a primeira vez no mm modelo do robô), qdo o relé atraca por mto tempo tem umas resistencias ceramicas mm ao lado do relé e de outros componentes que só com o aquecimento das resistencias, derretem e a board pega fogo. A board deve ser feita e projectada por alguma empresa tb conceituada (nao faço ideia a quem recorrem se é tudo interno..) mas 1) a board devia ter uma proteçao pra evitar o atracar continuo do relé, 2) as resistencias deviam ter dissipadores e estarem minimamente afastado de componentes que teem na sua constituiçao/package plastico. Nao é por falta de espaço, e uma board mal projectada pode dar cabo dum robot que custa 30 ou 40mil euros..