collapse

* Posts Recentes

Tipos de "fontes de energia" por Njay
[Hoje às 01:53]


HX711 por senso
[17 de Outubro de 2018, 23:36]


LR, passado, presente e futuro por beirao
[17 de Outubro de 2018, 22:54]


PCB de passadeira por beirao
[17 de Outubro de 2018, 22:51]


Proteções gerais de um circuito por KammutierSpule
[17 de Outubro de 2018, 17:33]


Led driver - Chinesices!!! por vasco
[17 de Outubro de 2018, 15:10]


leitura de voltagens com o analogRead(A0) por vasco
[17 de Outubro de 2018, 11:48]


Como calcular bobina por luisjustin
[16 de Outubro de 2018, 18:11]


Substituir um 78xx por um switching regulator ? por vasco
[16 de Outubro de 2018, 13:50]


BostonDynamics - Vai uma mãozinha? por TigPT
[16 de Outubro de 2018, 12:57]

Autor Tópico: Monição de saídas em centralinas  (Lida 880 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline SerraCabo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 690
    • Serra Cabo
Monição de saídas em centralinas
« em: 22 de Janeiro de 2018, 14:21 »
Olá.

Alguém sabe se é prática corrente que nas centralinas seja feita (pela própria centralina ou numa qualquer outra 'colada' a ela) a munição, das saídas para verificação se os sinais saem efectivamente rumo à periferia do sistema?

Sei que alguns modelos detectam, por exemplo, lâmpadas fundidas (pela munição da corrente - suponho) mas não sei mais que isso.

No eu caso, interessa-me particularmente saber relativamente ao Opel Astra de 2000 (gasolina).

Já percebi que nas oficinas andam à nora relativamente a este tipo de coisas. Suponho que pelo tipo de mensagens de erro que o sistema debita se poderá inferir a forma como a coisa funcionará. No entanto, para além de saber que a tal munição pode ser em teoria feita (já trabalhei em sistemas que o fazem mas em nada estavam relacionados a automóveis) não sei se esse tipo de coisas tem lugar nos pópós.

Claro que neste caso, o meu receio é que a centralina esteja nas couves com uma avaria intermitente que resulta na falta de impulso mecânico num dos cilindros. É coisa que acontece, um pouco a olho, durante 1/4 de hora (de seguida), 1 vez por semana. A maioria do tempo trabalha que nem um relógio. Quando a coisa falha nota-se bem que o bólide fica a 3 cilindros.

O sistema de ignição (bloco inteiro dos 4 cilindros - custou 1 olho) já foi trocado e a coisa subsiste.

O diagnóstico pelo inevitável terminal (num telemóvel) é um pouco lacónico (de memória): firing fault cylinder 1.

Abraço
SC

Offline senso

  • Global Moderator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 9.563
  • Helpdesk do sitio
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #1 em: 22 de Janeiro de 2018, 14:28 »
Medição?

Começar por usar um cabo especifico porque adaptadores OBD2 genéricos e o Torque só apanhas P codes, e não os códigos específicos da centralina, e dá para logging em tempo real de tudo e mais alguma coisa..

Se ele se queixa que não dá faisca no cilindro 1, a primeira coisa era correr a cablagem para verificar que não tem nenhum fio partido, tanto da ignição como da injecção, não se atiram peças para cima com um diagnóstico tão miserável..
Avr fanboy

Offline SerraCabo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 690
    • Serra Cabo
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #2 em: 22 de Janeiro de 2018, 14:51 »
Senso, Tks.

Eu não estou exactamente nessa guerra mas, se calha, terei que me meter nela.

Citar
Começar por usar um cabo especifico

Ah. Pois. Eu (o meu puto) está a usar um Bluetooth OBD2 chinês. Mas a reparação não foi efectuada com base nele.

Pelo que percebo, ele não diz que não há faisca, ele diz que não há explosão. De qualquer forma, salvo coisa muito rebuscada vamos provavelmente ter à faisca. Ainda pensei que um dos injectores de gasosa podia entrar de férias, mas explicaram-me que o sistema de injecção é apenas um com 'ramificações' - que não é como nos carros a gasóleo. Mais rebuscado ainda, poderia ser uma válvula que não fecha ... mas não me cheira.

Estes sistemas costumam enviar ordens ao bloco de ignições tendo 1 condutor para cada cilindro ou é por comunicação série para todos os cilindros num condutor único (ou equivalente). Se for comunicação série e houver problemas no cabo, a falha num cilindro implicaria a falha de todos.

Há ainda quem refira que a qualidade das gasosas que se vendem tem implicações na injecção e na ignição. No primeiro caso, talvez, mas no segundo parece-me demasiado rebuscado para acontecer apenas num cilindro.

Claro que as velas foram também substituídas.
Citar
não se atiram peças para cima com um diagnóstico tão miserável..

Pois. Mas uma pequena fortuna já me foi cobrada pelo fabricante (ou agente ou coisa que o valha). A intervenção não foi efectuada com base no nosso diagnóstico. Não sei que diagnóstico fazem eles.

SC

Offline KammutierSpule

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.245
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #3 em: 22 de Janeiro de 2018, 14:52 »
Não percebo nada da coisa e até tenho horror à Área :)

Mas ja aconteceram algumas coisas comigo:
- Soldar sensores no carro para pararem de dar erros de falhas. (Mau contacto conectores, etc)
- Má cablagem de massa no motor. Poderá ser uma boa ideia verificar dado que se trata aí de potencia electrica nas bobines, pode um dos pontos de massa estar com problemas. Resolve-se melhorando as ligações (limpeza, cablagem) / parafusos..etc

Offline senso

  • Global Moderator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 9.563
  • Helpdesk do sitio
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #4 em: 22 de Janeiro de 2018, 15:02 »
Soldar fios num sensor de um carro parece-me má ideia, á fichas e pig tails, se a ficha tem folga é trocar por uma nova.

Isso deve usar um rail de injecção regulado a 2.5-3 bars, no carro do meu irmão em Dezembro a bomba de gasolina do depósito foi á vida(efeitos de andar sempre com depósito com 5L, por ter GPL e o antigo dono andar só a GPL, carros a gasolina não gostam de depósitos secos a gasolina é que arrefece a bomba), comum num carro com 200 mil, e ainda levou o regulador de pressão do rail para não haver teimas, depois cada injector é alimentado pelo rail e tem um tubo de retorno, cada injector tem um fio de massa e um de sinal á centralina.

A ignição é igual, tens alimentação comum e um fio de carga/descarga, é um sistema de ignição TCI, e cada coil on plug tem cablagem individual, nada usa comunicação serial, tanto quanto sei.

Dependendo se esse injector está no fim do rail pode efectivamente ser baixa pressão de gasolina no rail que o impeça de fazer injecção, alguma vez levou um filtro de gasolina?

O valor da pressão de injecção é possivel de ser monitorizado, assim como os fuel trim de cada injector e o valor em bruto do PWM que está a ser aplicado a cada injector.

Não conhecendo que centralina é, o mais certo é a mesma usar o knock sensor para saber se houve uma combustão no cilindro, não havendo combustão queixa-se, mas o P code pode ser demasiado genérico, podes dizer qual é o erro Pxxxx sff?

Diesel tens muita coisa, bombas em linha(por exemplo um 190D) ou rotativas, rotativas eletrónicas(as mais comuns na Europa são as Bosch VP37 em tudo quanto é TDI até 2004/2005), depois tens PD, o chamado injector bomba por cá, cada injector tem um solenóide de controlo e o próprio injector tem um embolo de 5.5 a 8mm que é tocado por uma came na arvore de cames, depois disso tens common rails, que funcionam com pressões de injeção elevadas, 2000 a 7500 bars, em que cada injector está ligado a esse rail de alta pressão e é controlado por solenóides ultra rápidos que permitem realizar até 10 injecções distintas por cada combustão para aumentar a eficiência, reduzir NOx's, reduzir ruidos do motor, entre outras coisas.
« Última modificação: 22 de Janeiro de 2018, 15:04 por senso »
Avr fanboy

Offline Njay

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 3.368
    • Tróniquices
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #5 em: 22 de Janeiro de 2018, 15:18 »
O diagrama em anexo é do meu fiesta de 2000, mas ilustra bem o esquema que o senso descreveu.

No meu a faísca é dada em simultâneo em pares de cilindros, suponho que seja prática comum (poupança de alguma cablagem, simplificação da bobina).

Os problemas intermitentes que já tive foram sempre de origem eléctrica, normalmente relacionados com a temperatura (tenho agora um para resolver, os máximos estão a fazer um pouco mau contacto, mas só no inverno).

Aconselho a procurar o manual de serviço do carro na net. O meu encontrei-o no "manualesdemecanica", não sei se o site ainda existe.

Ahh, e claro, as reparações auto também têm garantia. Se foi para reparar e não está reparado, é mandar para trás.
« Última modificação: 22 de Janeiro de 2018, 15:21 por Njay »

Offline senso

  • Global Moderator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 9.563
  • Helpdesk do sitio
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #6 em: 22 de Janeiro de 2018, 15:25 »
Se é aos pares tem duas bobines e usa wasted spark, e tens ignição no cilindro 1-3 e no 2-4 alternadamente, não se usa muito na actualidade, porque actualmente é tudo coil on plugs, cada vela tem a sua bobine dedicada e não dás faiscas extra em nenhuma delas, até porque algumas centralinas usam a vela como sensor de ionização para medição da eficiência da combustão.

Ainda pior, porque se é faisca perdida á partida nunca iria mancar só num cilindro se o problema fosse da ignição, pode acontecer, mas é bastante mais rebuscado de acontecer.
Avr fanboy

Offline Njay

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 3.368
    • Tróniquices
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #7 em: 22 de Janeiro de 2018, 15:35 »
Pode dar problema num só cilindro se for problema de cabos.

Offline SerraCabo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 690
    • Serra Cabo
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #8 em: 22 de Janeiro de 2018, 16:02 »
Senso:

Citar
Citar
alguma vez levou um filtro de gasolina?

Só temos o carro há uns 2 meses. Já levou uma boa reparação nos triângulos da suspensão frontal e levou o conjunto das bobinas de ignição (250€ - porra).

Fui hoje à Opel reclamar (está na garantia da reparação) e volto lá na 4a de manhã para deixar ficar o dia todo. Eles adiantaram que iriam verificar a cablagem. E eu suspeito que nada de errado se passava com a ignição substituída. Ainda vou perguntar se ainda lá têm a velha.

Quanto ao filtro não sei, mas pedi que eles verificassem e eles sobre isso nada disseram. De qualquer forma, a ser entupimento reflectir-se-ia provavelmente quando se aceleraria mais. Quando se dá a falha do cilindro, dá-se a qualquer rotação.

Njay:

Obrigado pela dica, o site está vivo e já cá tenho um par de manuais. Logo à noite verei se algum tem utilidade (este computador tem um ecran muito manhoso).

---

O meu próprio carro, outro Astra, também tem um problema de intermitência que acende a luz do motor quando eu parava numa área de serviço na auto-estrada. quando arrancava acendia a luz.

Não notei qualquer falha de motor, apenas a luz acesa. Nunca 'consultei' o sistema.

Percebi que se esperasse um pouco antes de desligar o motor a luz já não acendia. Se calhar é uma encrenca de aquecimento, algures. A luz acendia e apagava-se alguns dias depois.

Mas aquela coisa das ignições electrónicas enfiadas naquele buraco debaixo da tampa é uma torrar de semicondutores. No caso de um meu anterior Toyota que ficou esborrachado, um mecânico aconselhou-me a retirar a tampa de plástico para permitir que as ignições arrefecessem mais.

Offline SerraCabo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 690
    • Serra Cabo
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #9 em: 22 de Janeiro de 2018, 16:05 »
É claro que receio que a encrenca esteja numa saída intermitentemente avariada na própria centralina. Nem quero pen$$$$ar.

Offline senso

  • Global Moderator
  • Mini Robot
  • *****
  • Mensagens: 9.563
  • Helpdesk do sitio
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #10 em: 22 de Janeiro de 2018, 16:11 »
Tambem troquei os meus triangulos de suspensão inferiores, 100€ os triangulos, sinoblocos, rótula inferior, montar foi 2 horitas, mecanica faço tudo eu, o pouco que foi feito aos outros carros de casa em mecânicos foi sempre mal feito e a carregarem demais nos preços sem necessidade.
Discos e pastilhas brembo para a frente foram outros 120€, só pelos discos queriam-me 200€ pelas oficinas, devem ser malucos..

Uma centralina usada é 40-50€, se tanto, e depois vais a uma casa que mande umas repros nos fumarentos que copiam a chave de uma para a outra e siga..

Pode ser mau contacto, mas saltar logo para a centralina não se deve fazer.

NJay, estou tão habituado a coil on plugs que me esqueço que tens carros com ignição eletrónica que usam cabos para cada vela  :-[
Avr fanboy

Offline jm_araujo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.406
  • NERD!
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #11 em: 22 de Janeiro de 2018, 16:31 »
Li meio na diagonal porque escreveram que se fartaram, peço desculpa se meto alguma calinada.
Se a centralina dá erro de ignição, não acredito que seja falha mecânica, mas terá de ser algum sistema ligado à mesma.
Se estar a ler códigos OBD com o telemóvel, tens uma aplicação específica para os OPEL, o "ScanMyOpel" que vai mais longe que as aplicações genéricas tipo Torque. Só com ele é que consegui ler os códigos do Frontera. Está limitado a só um código na versão free, mas se não estiver mais nada a falhar chega.

O que eu fazia no teu caso seria confirmar o código com esta aplicação, se ainda é o genérico " firing fault cylinder 1" e se for, trocar a bobine da vela do cilindro 1 com a de outra cilindro, para começar a despistar. Se for da bobine a falha tem de mudar de cilindro, se não o problema está a montante e aí voltamos a falar :)

Offline SerraCabo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 690
    • Serra Cabo
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #12 em: 22 de Janeiro de 2018, 16:35 »
Citar
"ScanMyOpel"

Boa dica Tks.

Citar
trocar a bobine da vela do cilindro 1 com a de outra cilindro

Não dá. Aquilo é tudo uma única peça. :(

Citar
Está limitado a só um código na versão free

Se a versão não limitada não for cara, vou nessa.

SC


Offline jm_araujo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.406
  • NERD!
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #13 em: 23 de Janeiro de 2018, 10:48 »
Outra dica que me lembrei: se procurares na net pelo código da avaria talvez encontres qualquer coisa, mas lembra-te que em Inglaterra (onde o pessoal costuma ser mais participativo nas comunidades) a marca não é Opel mas sim Vauxhall.
Numa pesquisa rápida por "Vauxhall astra firing cylinder" aparece logo um tópico com o mesmo problema:
https://www.honestjohn.co.uk/forum/post/index.htm?t=84194
A solução nesse caso foi uma EGR nova e limpar o corpo de injeção, mas recomendam primeiro verificar se os cilindros estão todos com compressão e não tens a junta da colaça ou as válvulas lixadas. Pelo que entendi na minha leitura expressa do tópico esse código aparece porque a vela isola por algum problema na combustão do cilindro.

Offline SerraCabo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 690
    • Serra Cabo
Re: Monição de saídas em centralinas
« Responder #14 em: 23 de Janeiro de 2018, 12:01 »
Caro jm_araujo,

Aí está um bom fórum. Tks.

Entretanto, eu já tive um carro que queimou uma válvula. Quando isso acontece nota-se bem, especialmente pelo ruido do escape, ao ralanti, que há um cilindro marado. à medida que se acelera, o motor vai-se portando melhor porque a compressão tem menos tempo para escapar.

Neste caso, a fala aparece como um interruptor. Na generalidade do tempo o motor trabalha que nem um relógio e, de repente, zás, fica a 3 cilindros. Fica com trabalhar coxo tanto ao ralanti como a rotação mais alta.

Da mesma forma que o problema se manifesta assim desaparece e volta tudo a funcionar como um relógio. Ontem e hoje nada aconteceu.

Estive agora a verificar e trata-se da falha P0301, (de memória) "misfiring cylinder 1". Não há outra falha.

Inclino-me mais para problemas de ligação, podendo (aiaiai) ser na centralina.

Amanhã vou deixar o carro na Opel porque está na garantia da reparação.

Já agora, se for na centralina e eu encontrar outra na sucata, partindo do princípio que é igual, será só trocar? Cheira-me que não.