collapse

* Posts Recentes

Audio - Controlo Volume por SerraCabo
[Ontem às 21:20]


Aplicação de IC TP4056 - dissipador por dropes
[16 de Janeiro de 2020, 16:21]


Mau condutor por vasco
[14 de Janeiro de 2020, 16:44]


Pequena impressora por jm_araujo
[13 de Janeiro de 2020, 10:34]


Martelo??? por Njay
[13 de Janeiro de 2020, 02:30]


Circuito de proteção para ferro de soldar. por vasco
[11 de Janeiro de 2020, 20:49]


Como criar Gerber F.Cu a partir do ficheiro BottomCu.gbr? por senso
[09 de Janeiro de 2020, 14:42]


Construir tanque ultrassons com nebulizadores? por senso
[09 de Janeiro de 2020, 14:42]


Trabalhos de maquinação em Nylon/Poliamida/PTFE? por senso
[09 de Janeiro de 2020, 14:39]


Fazer chama remotamente por brunus
[08 de Janeiro de 2020, 17:22]

Autor Tópico: Circuito de proteção para ferro de soldar.  (Lida 2664 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline vasco

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 415
Re: Circuito de proteção para ferro de soldar.
« Responder #15 em: 11 de Janeiro de 2020, 20:49 »
Até mandei fazer o PCB na Easyeda.com, mas ainda não chegou, desconfio que desta vez perdeu-se... :-(
Portanto acabei por fazer num proto board, a principio tinha duvidas se conseguiria fazer mas afinal nem foi muito complicado.

Já agora, alguém sabe onde comprar protoboard só de 1 lado mas com os pontos de cobre quadrados em vez de redondos ?
Fico cheio de inveja quando vejo os videos do Great Scott, com os olhais redondos tenho que usar um fio (tipicamente patas de resistências e outros componentes que guardo religiosamente) para fazer uma "pista"...

Como fonte optei por usar o pcb de um carregador de telemóvel velhinho, provavelmente não dá nem 500mA mas para alimentar um attiny85 e ativar um SSR via um NPN chega bem.

Consegui meter tudo dentro de uma caixa de derivação estanque, entram e saem uns 30cm de fio, uma ponta com uma tomada outra com uma ficha.

Só faltou espaço para um interruptor com uns condensadores e um fusível. Pelo menos a alimentar o ferro de soldar nada aquece lá dentro, nem o SSR nem no board do attiny nem a "fonte".

Na verdade estou tão satisfeito com isto que estou a pensar fazer uma versão 2 com um SSR suficientemente potente para aguentar o aquecedor que tenho no quarto da miúda (uns 2000W, tenho que confirmar na etiqueta), que tem a particularidade irritante de não ter nenhuma luz piloto, e acontece com alguma frequencia ficar ligado de manhã depois dela ir para a escola.

Relativamente ao desenho abaixo houve uma ligeira modificação, embora na breadboard tivesse uma resistência de 1K entre o attiny e o piezzo, este outro piezzo, (comprado ao mesmo tempo no mesmo sitio) pura e simplesmente não pia, portanto acabei por subsistir a resistência por um jumper, abre o jumper sem som, fecha o jumper com som (alto)...

O outro jumper (os 3 pinos mesmo à direita do attiny85) configura o estado inicial do relé no power on.

O tempo que fica ligado é configurável, 1, 15, 60, 120 e 240 minutos, o modo de configuração é acedido ligando o power com o botão em baixo. A configuração é muito básica e pouco intuitiva mas para quem é (para mim :-) é o que basta... Quanto mais não seja este projeto ensinou-me a trabalhar com a EEPROM, fiz isto de maneira a não usar uma posição de memória fixa, é só 1 byte e o numero de vezes que vai ser configurado deve ser mínimo, mas assim teve mais piada fazer.

Pergunta. Se em vez de um SSR fosse usar um relé normal quais seriam as alterações ? Apenas um optocoupler e um diodo ?
« Última modificação: 11 de Janeiro de 2020, 21:12 por vasco »
Stupid men are often capable of things the clever wouldn't dare to contemplate.