collapse

* Posts Recentes

Raspberry Pi enters microcontroller game with $4 PICO por jm_araujo
[Ontem às 18:38]


Mosfet? por jm_araujo
[22 de Janeiro de 2021, 12:51]


O porquê que os programadores gostam tanto da linguagem de programação Rust. por KammutierSpule
[20 de Janeiro de 2021, 18:00]


Um artigo interessante de firmware em Rust. por blabla
[19 de Janeiro de 2021, 20:12]


Transicão C ... C++ por blabla
[19 de Janeiro de 2021, 18:57]


Inverno, aquecedores electricos "eficientes" por jm_araujo
[19 de Janeiro de 2021, 16:55]


bateria + stm32 por jm_araujo
[18 de Janeiro de 2021, 10:51]


mandar vir mcu por Njay
[16 de Janeiro de 2021, 00:33]


Pequenos guias com informação sobre programação e eletrónica. por blabla
[14 de Janeiro de 2021, 17:23]


Cortes de Energia Elétrica por KammutierSpule
[13 de Janeiro de 2021, 21:37]

Autor Tópico: Kit fotovoltaico para autoconsumo  (Lida 2811 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline filjoa

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 267
Kit fotovoltaico para autoconsumo
« em: 03 de Dezembro de 2020, 22:41 »
viva

estava a pensar instalar um kit fotovoltaico para autoconsumo em casa, mas e não desvalorizando o trabalho dos técnicos da area, acho que os preços praticado estão muito inflacionados.

Desta forma estava a pensar comprar os compomentes no aliexpress ou ebay e fazer eu a instalação.

Tenho contudo algumas duvidas que partilho aqui, na tentativa de algum esclarecimento.

1) A maioria dos kits agora comercializados são de "ligar à ficha", a minha pergunta é... como é que o contador da rede não vai deixar passar essa potencia para trás? Uma vez que segundo sei, os contadores não me parecem ter diodos.

2) É certo que irei optar por paineis monocristalinos, mas qual a potencia de paineis que será mais adequada a uma M3+1?

3) Cada vez mais se houve falar em micro-inversores, será mesmo essa a melhor tecnologia? Esses micro-inversores vem um por cada painel?

cumps

Offline almamater

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.771
    • GrcByte - Projectos
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #1 em: 03 de Dezembro de 2020, 22:47 »
Confesso que tb estou curisoso, mas pensei antes em comprar os componentes por cá.. não será melhor? Mas não sei preços.

Penso que a nível do quadro\contador, temos que avisar a Edp mas não sei se fazem depois alguma alteração.. aquilo que não consumires 'ofereces' à rede..

Acho que é apenas necessário ligares o conversor a uma tomada e pronto, enquanto existir produção suficiente dos teus paineis apenas gasta daí.

Offline jm_araujo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.717
  • NERD!
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #2 em: 04 de Dezembro de 2020, 15:05 »
Primeiro as tuas perguntas, no fim faço outras considerações

Citar
1) A maioria dos kits agora comercializados são de "ligar à ficha", a minha pergunta é... como é que o contador da rede não vai deixar passar essa potencia para trás? Uma vez que segundo sei, os contadores não me parecem ter diodos.
Deixam passar.
O problema é como é que contam essa energia.
Se for um contador de disco , anda para trás e abate ao consumo, o que se torna num efetivo netmetering (pagas o que consomes abatido do que injetas na rede). Quem tem um contador desses e quiser instalar painéis, é ficar muito caladinho que não há melhor negócio.
Se for um contador digital mais antigo é o pior, conta a injeção como consumo, que quer dizer que vais pagar mais. Nesse caso tens mesmo de registares os painéis na DGEG para que façam a troca de contador.
Se for um contador recente já com telecontagem, já distinguem consumo de injeção, mas convém também registar.
Houve uma alteração recente à legislação, agora quem tem painéis é suposto levar com um contador com telecontagem que regista cada 15 minutos, e dentro desses 15 minutos faz net-metering. Que dizer que se num intervalo de 15 minutos, os primeiros 10 consumires 3kwh, mas nos 5 seguintes injetares 1kWh, só pagas 2kWh. Mas só mesmo no intervalo de 15 minutos, se consumires os 3kWh durante 15 minutos, e nos 15 minutos seguintes injetares 1kWh, pagas os 3kWh.


Citar
2) É certo que irei optar por paineis monocristalinos, mas qual a potencia de paineis que será mais adequada a uma M3+1?
Monocristalinos são mais caros, para o caso doméstico não compensam os € por W. Só são vantajosos em W/m^2, que só precisas se estiveres limitado de espaço, ou quiseres instalar muita potência.

Potência a instalar depende do teu perfil de utilização de energia. Eu tenho uma M3, 2 adultos + 1 criança, e após uns meses a fazer leituras de consumo instalei 2 painéis (680W), chega para matar a plataforma de consumo base (stand-by+frigorífico principalmente), e no verão ainda abate o AC no pico do calor (e de sol!) e/ou um bocado a fazer o almoço.
Mas no meu caso é uma casa velha, tenho tudo elétrico (nada da gás ou lenha). O cilindro e máquinas de lavar só ligo de noite no bi-horário, e não tenho mais extras (caldeiras, AQS, bombas de circulação, piscina, etc), só AC.
Um colega meu por exemplo já tem uma casa maior recente com bomba de calor para piso radiante, e compensou-lhe instalar 1,5kW (6 painéis).
Se instalares a mais o problema é que injetas de graça parte do que produzes, e atrasas o tempo que demora a abater o preço dos painéis.

No meu caso estou encaminhado para ficarem pagos em 4 anos! (este ano abateram 150€ e "só" injetaram 50€: https://pvoutput.org/aggregate.jsp?id=67492&sid=60288&t=y o produzido é o "credit", o injetado é o "debit" e o "balance" é ganho, só 2020 é que conta, 2018/2019 estava a agregar os dados de perfil de consumo)


Citar
3) Cada vez mais se houve falar em micro-inversores, será mesmo essa a melhor tecnologia? Esses micro-inversores vem um por cada painel?
Depende. Para poucos painéis ou sistemas que vais crescendo um par de painéis de tempos a tempos, compensam micro-inversores.  Mas a partir de 3 painéis numa só instalação  sem previsão de ampliação já compensa um inversor "normal"
Há micro-inversores de 1 e de 2 painéis. Na minha instalação com 2 painéis tenho um só micro-inversor no meio dos 2.

=================================================

Quanto à instalação e material: não te metas com material chinês. O barato sai caro, não é homologado e se avaria diz adeus às garantias. Comprei os meus painéis em Portugal na Solarshop.pt há 1 ano certinho. Atendimento 5*, muito rápidos a responder a emails, e o dono atende o telefone e percebe a pacotes. No envio faltaram um par de cabos e uma ficha partiu um pino de retenção, em 3 dias tinha o material em casa a custo 0 e não precisei de devolver o partido. O meu colega que falei acima também correu várias casas à procura de preços, e até encontrou marginalmente melhores, mas para responder a emails com dúvidas demoravam uma semana,por telefone comprometiam-se a dar respostas e nada,  e ficou a pensar de como lhe ia correr a vida se tivesse um problema.

Quanto a montagem: eu fiz a minha na transição de legislação, e supostamente ainda era permitido auto-instalação. Mas agora para registares na DGEG tens de indicar quem é que foi o instalador credenciado e apresentar um termo de responsabilidade. Complica um bocado, mas se quiseres mesmo fazer tu, podes optar por não dizer nada a ninguém (não recomendo), ou então falas com o vendedor, que por uma pequena taxa arranjam quem resolva.


O meu primeiro passo foi medir os consumos de casa. Experimentei várias maneiras, e o que gosto mais e tenho em casa de um amigo a fazer-lhe o perfil, é um PZEM-16 com transformador de corrente (é só meter o transformador no cabo de entrada do quadro para medir corrente, e ligar a uma fase qq para a tensão), ligado a ESP8266 com ESPEasy metido dentro, a fazer upload para o PVOutput. O do meu colega está aqui: https://pvoutput.org/list.jsp?id=67492&sid=74168
Ainda não se decidiu pelos painéis, mas já está a poupar porque detetou temporizadores mal programados e pode baixar a potência contratada de 6,9kVA para 4,6kVA com certeza que ia aguentar.


Acho que já vai longo o post e tenho mais por onde continuar, mas vou parar para se houver gente com dúvidas responder diretamente.



« Última modificação: 04 de Dezembro de 2020, 15:09 por jm_araujo »

Offline zordlyon

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 1.750
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #3 em: 11 de Dezembro de 2020, 10:40 »
Muito bom post,

Obrigado pela clara resposta jm_araujo, irei começar a fazer casa proximo ano e já ando à caça de preços para pisos radiantes e painéis solares, etc..

Ja agora quem quiser uma solução mais chave na mão para power metering, existe o "Shelly 4Pro" que tem aplicação para telemóvel e é "plug & Play".

https://shelly.cloud/products/shelly-4pro-smart-home-automation-relay/

Além deste eles teem Shelly's para tudo, automatizei cá em casa dos meus avós tudo o que era luzes e estores eléctricos, à distancia de um click no telemóvel, só teem que ter em conta o router de internet devido à quantidade de clientes ligados.

Irei seguir este tópico.

Obrigado,
André.
« Última modificação: 11 de Dezembro de 2020, 10:45 por zordlyon »
Cumprimentos,
André Carvalho.

Offline filjoa

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 267
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #4 em: 22 de Dezembro de 2020, 00:04 »
tópico 5*** de explicação, depois disto para quê aulas :D


estive a ler mt atentamente o topico do jm_araujo, que desde já dou os meus parabéns por a excelente explicação

foi consultar o site Solarshop.pt, e realmente tem lá mt oferta a relativamente bom preço.

Tendo em conta a minha fatura média ser na ordem dos 75€, tudo é eletrico nesta casa...

estou em duvidas de qual seria a melhor optção, para minha casa o kit 1300W ou 1625W

Ps: eles no site tem um opcional "Injecção Zero", o que é que isso quer dizer?

Offline jm_araujo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.717
  • NERD!
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #5 em: 22 de Dezembro de 2020, 15:03 »
A minha fatura andava por esses valores, e depois de fazer muita conta só instalei 2 painéis, 680W no total.
Permitia-me com um investimento menor recupera-lo mais rápidamente. Este ano vai-me poupar 150€ (12€ por fatura), e mesmo assim ainda injetei 60€ na rede. Se tivesse metido mais potência podia ir buscar mais alguns euros, mas o principal beneficiado era o distribuidor porque ia injetar muito mais.

Essa poupança foi feita principalmente à custa de compensar as cargas permanentes de stand-by, frigorífico e  TV ou PCs durante o dia (teletrabalho e falta de escola ajudou!), e muito pouco com os ACs no verão na hora do almoço. Ganha-se nos constantes, não nos picos (raio dos integrais! :) )

Só aconselho meter mais potência se tiveres cargas que eu não tenho: bomba de calor, filtros de piscina, bombas de circulação de painéis solares térmicos, uso intensivo de AC ou termoacumulador durante o dia.

No caso da solarshop atualmente o equivalente ao que tenho é este: http://www.solarshop.pt/index.php?route=product/product&path=60_159_131&product_id=364
Para mais potencia, 4 painéis. Acho que este compensa mais que os que falas: http://www.solarshop.pt/index.php?route=product/product&path=60_159_130&product_id=1007 . Tem uma melhor relação potência/preço (que ajuda a encurtar o período de amortização), e os painéis ao serem divididos a meio torna-os um pouco melhores quando há uma sombra (só perdes 1/2 painel de produção e não todo).


Citar
Ps: eles no site tem um opcional "Injecção Zero", o que é que isso quer dizer?

Antigamente era proibido injetar na rede o excedente, é para isso que serve, só produz até ao limite do que estás a consumir em casa. Hoje em dia é só de ronha ("A estes gajos da REN não dou nada!!!"), a meu ver não se justifica.

Offline filjoa

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 267
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #6 em: 26 de Dezembro de 2020, 18:32 »
por acaso estava a pensar no Base 1300W - http://www.solarshop.pt/index.php?route=product/product&path=60_159_129&product_id=358 embora a diferença para o que referes é apenas de 150€, por isso ser é melhor eu sigo o conselho (vejo que percebes da poda).

quando falas em sombras, estás a referir-te às nuvens?

eu em casa tenho um equipamento VMC, que me consome, +-400W que está ligado 24h/24h/364dias, o dia que a desligo é para limpeza e manutenção (um standbya um pouco grande), por isso é que estava a pensar colocar um pouco mais de potencia.

Relativamente à injecção zero, vale ou não adquirir, embora tb seja da tua opinião de não querer dar nada a esses senhores, são mais 160€. Agora a EDP não paga nada quando lhe estamos a injetar corrente na rede?

Visto o meu contador já ser dos mais recentes, com telecontagem e tal, será conveniente registar? qual a vantagem ou desvangem nisso?

cumps

Offline jm_araujo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.717
  • NERD!
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #7 em: 28 de Dezembro de 2020, 18:21 »
Com consumos extras é mesmo isso, meter mais um par de painéis compensa que abatem sempre ao consumo.

Citar
quando falas em sombras, estás a referir-te às nuvens?

Não, refiro-me a árvores, postes, paredes, muros, chaminés e telhados. Mesmo com o ceu "limpo", ao amanhecer e fim do dia as sombras alongam e por vezes tapam um bocado dos painéis.

Injeção zero não vale a pena investir, todo o dinheiro extra que se gasta que não aumente a produção adia a data de retorno do investimento.

A vantagem de registar é que trocam o contador se não suportar injeção, e estar legal. Os  nossos governos são bons a inventar novas multas, e não se sabe o dia de amanha. Ainda mandam uns drones para o ar a caçar painéis.
A desvantagem de registar é que se tiveres capacidade de fazer tu a instalação, tens de arranjar alguém para fazer o registo, tem de ser eletricista credenciado e passar uma declaração de conformidade/responsabilidade. Quem vende os painéis às vezes tratam do processo, mas cobram-se.

PS: Mediste esses 400W?  400W constantes num mês dão 96kWh em vazio e 192kWh em cheias (bi-horário diário), num total mensal de 50,3€ já com impostos e "complementos". Os 25€ que sobrariam não dão para nada.

Offline filjoa

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 267
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #8 em: 29 de Dezembro de 2020, 00:54 »
bem.. quando falei 400W expliquei-me mal, estava a referir-me à potencia do equipamento...

Relativamente a sombras não tenho nada que rodeie a casa que possa provacar essas sombras, estou completamente isolado, a arvore mais alta que tenho é o milho na terra do vizinho  8)

querendo futuramente optar por completar o sistema com um aerogerador, achas que devo ter alguma coisa em consideração? Por exemplo o tipo/potencia de inversor? Ou será melhor separar sempre as águas e não ligar todas as fontes de energia, isto só para garantir alguma produção durante a noite.

Estive a fazer uma pesquisa mais profunda no site e gerei um kit com 4 paineis monocristalinos http://www.solarshop.pt/index.php?route=product/product&path=59_78&product_id=1427 e um inversor de 2500W http://www.solarshop.pt/index.php?route=product/product&path=61_100_101_217&product_id=859 que fica quase ao mesmo preço que o kit que falamos anteriormente http://www.solarshop.pt/index.php?route=product/product&path=60_159_130&product_id=1007

quando coloco ai um inversor de 2500W é considerando a possivel colocação mais tande de outros paineis, ou preferenciamente um aerogerador de uns 800W ou coisa parecida.

PS: não quero fazer a minha casa completamente autonoma, mas qt menos poder pagar, de forma rentavel, aos sr. que tem o monopolio disto melhor...
« Última modificação: 29 de Dezembro de 2020, 01:49 por filjoa »

Offline jm_araujo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.717
  • NERD!
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #9 em: 29 de Dezembro de 2020, 10:19 »
Não podes misturar solares com outros sistemas no inversor, tanto quanto sei.

Aerogeradores não sei quase nada, não fiz estudos de viabilidade económica, mas acho difícil que seja rentável quando se contabilizar todos os custos, com torre, cabos, gerador em sí e manutenção do mesmo (partes móveis é tramado), a menos que se more num sítio mesmo ventoso ou seja para um off-the-grid.

Contaste com estruturas de fixação, cabos de cobre, fichas e outros acessórios? Não parecendo, o preço sobe rapidamente (principalmente com o cobre caro como está).


As minhas contas (e fi-las várias vezes e de forma diferente), e como já disse desde o início, sempre indicaram que não compensa instalar potência a mais. O maior retorno não depende só do abate ao consumo, mas também com minimizar a injeção na rede. Quem meter potência a mais a contar com um pico ou outro durante o dia, vai passar a maior parte do tempo a injetar, e enquanto é verdade que pagas menos ao sr. monopólio, ele também te agradece porque vende a energia que metes na rede à borla. O importante não é o que se abate na fatura, mas sim o tempo em que esse desconto demora a pagar o investimento e começa a dar retorno. Não basta calcular W, e preciso meter € nas contas para saber o que compensa.

Offline filjoa

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 267
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #10 em: 29 de Dezembro de 2020, 10:41 »
viva

pedi cotação e a diferença dos monocristalinos para o policristalinos fica-me em 76€ (kit completo).

mas agora por tantas vezes que referes o facto de "injetarmos na rede", começo a pensar se deva optar por comprar logo os 4 paineis, ou compro apenas 2, com o inversor 1500W e futuramente se achar necessário adiciono outros dois.

injetar na rede o unico contra é mesmo o facto de estarmos a trabalhar de borla para os sr. monopolio certo? descontam ao menos alguma coisa dessa injecção?

quanto ao aerogerador, tb ainda me vou inteirar melhor da situação, à coisas relativamente economicas, só não consigo perceber se pagam o investimento, caso a estuda futuramente.

Offline jm_araujo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 2.717
  • NERD!
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #11 em: 29 de Dezembro de 2020, 10:57 »
injetar na rede o unico contra é mesmo o facto de estarmos a trabalhar de borla para os sr. monopolio certo? descontam ao menos alguma coisa dessa injecção?

Não pagam/descontam nada. Para pagarem tens de te inscrever como produtor, ir a concurso e ser aprovado, instalar medidores aprovados para aferir os valores (carote), pagar impostos, e se ficares desempregado bye-bye subsídios porque tens outras fontes de rendimentos. E mesmo assim só pagam uns cêntimos por kWh, muito menos que no consumo. Julgo que só compensa para investimentos grandes.

O que é suposto entrar é net metering cada 15 minutos que falei anteriormente, mas o potencial para abater à injeção é pequeno.



A ideia de começar com 2 e deixar em aberto crescer não é má. O investimento inicial extra é pequeno, e simplifica o crescimento quando compensar ou der jeito.

Offline SerraCabo

  • Mini Robot
  • *
  • Mensagens: 901
    • Serra Cabo
Re: Kit fotovoltaico para autoconsumo
« Responder #12 em: 30 de Dezembro de 2020, 16:17 »
Há ai uma conversa qualquer relativamente a consumir "apenas em DC" !!! Ouvi um zunzum em que se podem instalar painéis sem mais papelada se for para consumir em DC, seja lá o que isso quiser dizer.

Mesmo que seja verdade, cheira a armadilha. A qualquer momento, lá veem as marretas da burocracia e do fisco.

SC.